Telessaúde: ferramenta indispensável para uma nova organização dos serviços de saúde?

ehr-1476525A organização dos cuidados em saúde no Brasil, no Sistema Único de Saúde (SUS) ou na saúde suplementar, tem como uma de suas maiores características a fragmentação e ausência de mecanismos de coordenação assistencial. Em nível ambulatorial especializado, os serviços apresentam qualidade heterogênea, com resolutividade limitada, média incorporação tecnológica e praticamente ausência de mecanismos de coordenação assistencial, aliada a dificuldade de acesso. E, no âmbito da APS, além da qualidade heterogênea, da resolutividade limitada, da ausência de mecanismos de coordenação assistencial e da dificuldade de acesso, temos ainda a baixa incorporação tecnológica. Leia mais